CADASTRE seu CURRÍCULO na ACTIO para está disponível para as MELHORES Vagas...

"FAÇA O SEU MELHOR NAS CONDIÇÕES QUE VOCÊ TEM, ENQUANTO NÃO TEM CONDIÇÕES MELHORES PARA FAZER MELHOR AINDA" - Mario Sérgio Cortella / "QUEM QUER FAZER ALGO, ENCONTRA UM JEITO, QUEM NÃO QUER ENCONTRA UMA DESCULPA" - Provérbio Árabe

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Negócios: Como Lidar Com o Turnover ?

Por: Waldeli Azevedo 

É claro que ninguém é obrigado a permanecer por tempo indeterminado trabalhando numa mesma empresa. A necessidade de avançar na carreira faz com que os profissionais busquem novos desafios com o passar do tempo.

Porém, o turnover (a rotatividade de seu pessoal) é algo que deve ser gerenciado com atenção pela empresa. Isso porque, quando muito freqüente, pode ser um sinal de que algo não anda bem no ambiente de trabalho.

Atenção às perdas

A freqüente entrada e saída de profissionais pode gerar algo negativo para sua empresa. Afinal de contas, estamos falando de pessoas que, além de desempenharem determinadas tarefas, possuem envolvimento com outros membros da equipe e até mesmo com seus clientes: conhecem a rotina, o produto ou serviço prestado e desempenham suas funções com tranqüilidade.

Neste caso, a perda de trabalhadores obriga seus gestores a reestruturarem seu grupo. Isto não chega a ser um problema, quando a decisão parte da empresa. Porém, quando se trata de uma iniciativa do funcionário, sabe-se que o momento pode representar turbulência.

Analise os fatores

Atenta a este movimento, a empresa deve sempre observar quando isto se intensifica e por quê. A idéia de que tudo é perfeito e de que você, como empresário, tem oferecido sempre ótimas condições de trabalho não funciona neste caso.

Olhe o problema como se não fizesse parte dele. Algo na empresa poderia estar gerando esta desmotivação? Um bom método de apurar o problema é ouvir os funcionários "de saída", procurando descobrir os fatores que os levaram a mudar: melhores salários, benefícios, treinamento, ambiente de trabalho?

Com estas informações em mãos, observe se realmente sua empresa tem oferecido boas condições de emprego. Examine tudo isso com critério. Outra dica: fique mais próximo dos funcionários que permanecem em sua equipe. Ouça-os mais e verifique se estão verdadeiramente motivados.

Preserve seus talentos

Analise sua equipe de perto. Identifique nela as pessoas-chave, aquelas que desempenham funções mais vitais para sua empresa.

Com isso em mãos, faça com que estes funcionários tenham consciência do quanto são importantes. Valorize-os. Não se sinta ameaçado: isto não significa enaltecê-los ou fazer com que se considerem indispensáveis. Trata-se apenas de um reconhecimento merecido por tanto esforço e dedicação.

Medidas como uma bonificação em razão do ótimo desempenho ou maiores chances de treinamento e, conseqüentemente, ascensão na empresa, podem ser grandes fontes de motivação.

Cuidados na contratação

Este é outro ponto a observar com critério. Sua empresa tem prometido demais aos novos funcionários? Em certos casos, durante o processo de seleção, pode não ter ficado claro para o candidato, e futuro funcionário, qual seria sua função e que tipo de trabalho desenvolveria. Isso pode contar, e muito, para uma desmotivação futura.

Contudo, é preciso ter consciência de que a busca pelo novo existe. Portanto, neste caso, o melhor a fazer é estar sempre preparado para qualquer flutuação em sua equipe, mantendo atualizado um banco de currículos. O objetivo é promover uma substituição rápida de funcionários, caso seja necessário, para que estas mudanças não afetem sua produtividade.


Fonte: Infomoney
Fonte da imagem: gettyimages

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Acesso Rápido

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More